domingo, 16 de outubro de 2011

Sobre o Campus Mobile

Sobre o Campus Mobile

O programa Campus Mobile é uma iniciativa do Instituto Claro em parceria com a Associação do Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI-TEC), com o apoio do LSI-EP-USP, e tem como objetivo o desenvolvimento de jovens talentos universitários de todo o país para a criação de aplicativos e serviços que utilizam as tecnologias móveis.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Conexões dentrofora das escolas, universidades, do ciberespaço

Olá Pessoal,

Neste movimento de “produzir em conexão com outros” (LEMOS, 2009) trouxe esta imagem que revela o efeito dessa convergência das mídias que estamos estudando com Santaella (2011) e seus interlocutores, por isto, não poderia me furtar em compartilhar o artigo “Cidade e mobilidade, Telefones celulares, funções pós-massivas e territórios informacionais” de André Lemos (2007) e a entrevista com André Lemos sobre cidades virtuais (http://www.youtube.com/watch?v=2DNj_9XVjFo&feature=related) socializada no YouTube por “baixaresoluca”o , em anexo.


Este imagem está presente no site de Giácomo Degani  http://giacomodegani.com.br/ que tem um interesse sobre Comunicação Digital e Mídias Sociais; considerando nosso interesse em comum compreendo que toda a diversidade cultural presente também no ciberespaço, nos revela o quão híbrido se tornou o nosso potencial comunicacional. Cotidianamente nos mais diversificados lugares/espaços se resignificam, alteram segundo a nossa intervenção, o nosso olhar,  neste sentido podemos afirmar que o espaço/lugar, assim como a temporalidade que o atravessa naturalmente, são circunstanciais!? Como esses espaços reais e os não lugares são constituídos pelas comunicações móveis?

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Filme "Meia noite em Paris"


Linda e enigmática narrativa sobre a relação de um escritor com outras épocas reconhecidas como "Idade de ouro" a exemplo da Renancesça. O interessante que o desenrolar desta história acontece em meio a passeios noturnos e enigmáticos para o próprio personagem...noites culturais delíciosas e traduzidas nas páginas de livros, telas, filmes, obras de arte.
"A tarefa do artista não é sucumbir no desespero, mas achar solução para o vazio da existência". 

A Rede Social

Olá Pessoal,

Assisti ao filme "A Rede Social" dirigido por David Fincher e roteiro de Aaron Sorkin.

 


Sinopse: Em uma noite de outono, em 2003, Mark Zuckerberg o gênio em programação e computadores, graduado em Harvard, cultiva o hábito de bloggar seus feitos e ideias até que em conversas com outras pessoas virtualiza uma grande rede social: Facebook. A partir deste momento uma revolução nas redes sociais da internet acontece e se ramifica pelo mundo alcançando mais de 1 milhão de amigos em poucos anos mais tarde. Seu criador tornou-se o mais jovem bilionário da história, contudo com a popularidade também surgiram complicações pessoais e legais.

Algumas reflexões...

Nesta narrativa podemos vivenciar como as ideias surgem e se desenvolvem a partir das nossas interações nas redes sociais dentrofora do ciberespaço. A cada conversa uma ideia - novas conexões!
Neste sentido, a convivência social e educativa potencializa nosssa zona de desenvolvimento proximal e qualifica nossas aprendizagens e capacidade de (re)invenção a partir dos relacionamentos que estabelecemos com os outros.
Outro fato que chamou minha atenção foi a artimanha (Alves, 2008) de se inserir no meio acadêmico que tem toda a credibilidade no que tange a construção do conhecimento científico para daí conquistar e se ramificar em outras redes. Mostrando bem as táticas que são utilizadas para a aproximação das pessoas e desta forma os interesses e relacionamentos atraem as pessoas nas redes sociais da internet (RSI - RECUERO, 2009), assim acontece no software social Facebook. Ciberabraços,

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Atos do educar

Olá Pessoal,

Iniciei em outro espaço de discussões algumas reflexões sobre as questões de indisciplina associadas a ideias de desrespeito e punição de crianças e adolescentes dentro e fora da escola, e acredito que as mesmas podem ser tecidas nesta rede social do meu Blog Leituras Diversas. Comecei por refletir sobre o conceito de punição.
Em uma breve pesquisa pelo mecanismo de busca do Google alcancei algumas publicações na rede, mas me detive a uma apresentação do autor Nelson Novaes Neto que tece alguns mapeamentos sobre "Punição positiva X negativa", disponível em: <http://www.slideshare.net/nnovaes/punio-positiva-x-negativa>. Nesta o Neto (2010) destaca Sidman (1989):
“Sempre que vemos uma ação produzindo a perda de um reforçador positivo, ou a produção de um reforçador negativo, dizemos que a ação está sendo punida.” (Sidman, 1989, p.59)
Em conversa com a autora Saly da Silva Wellause (2007)pelo artigo "Os dispositivos de poder e o corpo em Vigiar e Punir", disponível em: <http://www.unicamp.br/~aulas/pdf3/26.pdf>. De onde destaco a seguinte citação:
"A disciplina não pode ser exercida sem uma cumplicidade com o ativo, o orgânico. O corpo, preparado para a docilidade, opõe-se ao poder e mostra as condições de funcionamento próprias a um organismo. A docilidade só poderá ser obtida, se for dada uma atenção especial às forças e às operações específicas do corpo; não se pode circunscrever o adestramento dócil apenas a um dispositivo mecânico e passivo.
Mais uma vez, Foucault inverte a ótica que analisa negativamente o poder; é preciso abandonar o uso de expressões que indiquem exclusão
- “reprimir”, “recalcar”, “censurar”, “ocultar”; é preciso inverter as tonalidades, passar do mecânico ao orgânico, do negativo ao positivo. O corpo dócil torna-se hábil, eficaz, rentável, porque constrói, realiza. Uma potência do corpo existe nessa “economia positiva”, onde coação não é mais sujeição" (WELLAUSEN, 2007, p. 19).
Entre o olhar primeiro da psicologia e em segundo da filosofia tento refletir sobre as nossas práticas no cotidiano dentro e fora da escola. Ainda com Wellausen (2007, p. 18) quando diz:
"O tema das práticas disciplinares sugere, tradicionalmente, a imagem da esterilização da vida. Os procedimentos de dominação interditam, bloqueiam as iniciativas  e as forças do corpo. Foucault retoma essa tese e a inverte, mostrando que as disciplinas não são negativas, mas “positivas”: o corpo não é passivo, ao contrário, é ativo. É preciso dimensionar a criação “disciplinar” de potências corporais e de atitudes, para isso, torna-se necessário que as práticas disciplinares, para serem eficazes, sejam invisíveis."
Seguindo as práticas invisíveis no sentido das emoções que atravessam o cotidiano de crianças e adolescentes em diferentes situações sociais, educacionais entre outras que tipo de estímulos, ações e pensamentos nos levam a intervir no processo de desenvolvimento desses outros seres humanos? Será que nossa expectativa sobre a reação de crianças e adolescentes não vai de encontro com o que oferecemos, enquanto sociedade, como tratamento humano?
Certezas são temporárias sobre essas questões que nos levam a pensar no dia a dia contemporâneo...
Ciberabraços,

Mídia e Educação: Por um Brasil Literário

Mídia e Educação: Por um Brasil Literário: Movimento por um Brasil literário Pesquisa da ANDI Comunicação e Direitos e Instituto C&A traz os principais resultados da pesquisa “Mídi...

Mídia e Educação: Del consumo amplificado a la participación creativ...

Mídia e Educação: Del consumo amplificado a la participación creativ...: O 'Congreso Educación Mediática y Competencia Digital' acontecerá em Segóvia/Espanha, entre os dias 13 e 15 de Outubro. O pesquisador Guille...

sábado, 1 de outubro de 2011

Securing a place for a language in cyberspace | United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization

Securing a place for a language in cyberspace | United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization: "Securing a place for a language in cyberspace"

'via Blog this'

Recursos e benefícios do OneNote 2010 - OneNote - Office.com

Mais uma opção para você ganhar mobilidade e organização utilizando os Recursos e benefícios do OneNote 2010 - OneNote - Office.com:

'via Blog this'

Professores, o que são Recursos Educacionais Abertos e como eles funcionam? - VI Encuentro Internacional EducaRed 2011

Professores, o que são Recursos Educacionais Abertos e como eles funcionam? - VI Encuentro Internacional EducaRed 2011: "Professores, o que são Recursos Educacionais Abertos e como eles funcionam?"

'via Blog this'

Organización Visual de la Información - VI Encuentro Internacional EducaRed 2011

Olá Pessoal,
Muito interessante o EducaRed 2011. Esse grupo traz contribuições interessante para nos ajudar qualificar nossas apresentações permitindo maior interatividade com nossos interlocutores. Vale a pena conferir!
Organización Visual de la Información - VI Encuentro Internacional EducaRed 2011:


'via Blog this'
Ciberabraços,

Envie-me sua mensagem!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Site Educação Online

Curso de Filosofia a distância